Exportações de carne bovina devem ganhar ritmo em outubro com a chegada de animais do segundo giro de confinamento

Volume menor de exportação em setembro está mais relacionado com falta de oferta do que com uma redução da demanda , tanto que os preços externos já estão 10% maiores que os praticados em outubro de 2018

No mês de outubro, as exportações devem ganhar um novo fôlego com a entrada dos animais do segundo giro de confinamento. A expectativa é que as novas altas nas cotações devem acontecer de maneira gradual e os preços devem continuar nos patamares de R$ 160,00/@ até novembro.

De acordo com o analista de mercado da Agrifatto, Gustavo Rezende Machado, para este início de semana os indicadores não mostram mudanças nos fundamentos do mercado. “Essa semana devemos ver o mercado fortalecido com baixa disponibilidade de animais prontos e em algumas praças devem ver indicações de preços mais elevados para o animal”, afirma.

O estado do Mato Grosso do Sul continua com uma menor disponibilidade de animais prontos, frigoríficos na localidade estão oferecendo valores acima dos praticados para preencher as escalas de abate. “Os preços no estado estão ao redor de R$ 155,00/@ e tem algumas propostas de R$ 156,00/@ a R$ 157,00/@”, comenta.

Por outro lado, as programações de abate estão mais confortáveis no estado de Goiás, principalmente nos grandes frigoríficos. “Na região pode diminuir essa possibilidade de ajustes positivos agressivos”, relata. Em São Paulo, tem indústrias com escalas mais confortáveis e outras empresas conta com as programações curtas.

Em Mato Grosso, as indicações de preços para o boi gordo seguem ao redor de R$ 143,00/@ a R$ 144,00/@. “O estado está com programações de abate dentro da média de 2019 e não devemos ter alterações em curto prazo”, aponta.

Exportações

O analista acredita que o menor volume exportado em setembro é em decorrência da baixa oferta de animais, ao invés de uma redução de demanda externa. Além disso, os preços internacionais estão 10,9% maiores do que os observados em outubro de 2018. “Em dólares por tonelada a carne bovina se valorizou na comparação com mesmo período do ano passado, sendo que estava sendo comercializada por US$ 3,183 por tonelada. Agora observamos valores em torno de US$ 4,116 por tonelada”, conclui.

Comentários

1
Olá, chame a gente no Whatsapp! Clique Aqui!
Powered by